Esportes

Perguntas e Respostas de Diversos Livros


Corra e se torne.
Torne-se e corra.
Corra para ser bem sucedido
No mundo exterior.
Torne-se para prosseguir
No mundo interior.

Pergunta: Como esporte e meditação podem ser combinados?


Sri Chinmoy: Nossa filosofia não nega nem a vida exterior nem a interior. A maioria dos seres humanos rejeita a vida interior. Eles sentem que a vida interior não é tão importante quanto a existência na Terra. Do mesmo modo, há alguns que pensam que a vida exterior não é necessária. Eles sentem que a melhor coisa é entrar nas cavernas do Himalaia e levar uma vida de solidão, já que a vida exterior é tão dolorosa e cheia de desavenças.


Nós não acreditamos em viver uma vida de solidão nem uma vida humana comum, a então chamada vida moderna, que depende de máquinas e não da realidade interior, a alma. Nós tentamos sintetizar e harmonizar a vida exterior e a interior. A vida exterior é como uma bela flor e a vida interior é a fragrância. Se não há perfume, então nós não podemos apreciar a flor. Além do mais, se não há flor, como pode existir a fragrância? Portanto a vida interior e a exterior devem caminhar juntas.


http://www.srichinmoycentre.org/br/br_files/runckg.jpg

O corpo é como um templo e a alma ou a realidade interior é como um santuário dentro do templo-corpo. Se o templo não tem um lugar sagrado, então nós não podemos apreciar o templo. Por outro lado, se não mantivermos o templo em boas condições, como tomaremos conta de forma adequada desse santuário? Temos de manter o corpo em forma, e, para isto, a corrida é de considerável auxílio. Se estivermos fisicamente em forma, então estaremos mais inspirados a acordar cedo pela manhã para meditar. É verdade que a inspiração para meditar vem de dentro, mas, se estivermos saudáveis, será muito mais fácil acordar às cinco ou seis horas da manhã para orar e meditar. Desse modo, a vida interior está sendo auxiliada pela vida exterior. Portanto, se estivermos inspirados para acordar cedo e meditar, então também estaremos aptos para sair de casa e correr. Aqui nós vemos a vida exterior sendo ajudada pela vida interior.


Tanto a corrida exterior quanto a interior são importantes. Uma maratona são vinte e seis milhas (42,195 km). Vamos dizer que vinte e seis milhas é a nossa maior meta. Quando começamos a correr, não conseguimos percorrer essa distância. Porém, pela prática diária, desenvolvemos mais resistência, velocidade e perseverança. Gradualmente transcendemos nossa capacidade limitada e, finalmente, alcançamos nosso objetivo. Na vida interior, nossa oração e meditação é a nossa corrida interior. Se nós orarmos e meditarmos todos os dias, aumentaremos nossa capacidade interior.


A capacidade do corpo e da alma, a velocidade do corpo e da alma, devem caminhar juntas. A corrida exterior nos lembra de algo maior e mais profundo – a alma – que está correndo ao longo da Estrada da Eternidade. Corrida e bem estar físico nos ajudam em ambas, a vida interior da aspiração e a vida exterior de atividade.

Fonte: https://www.srichinmoy.org/resources/library/sports/sport_and_meditation/ (24 de agosto de 2008)



Pergunta: Muitos grandes atletas dizem ter experiências de elevada consciência, na forma de visões em suas atividades ou unicidade com os elementos/clima. De onde vêm essas experiências?


Sri Chinmoy: Não é porque esses atletas são muito desenvolvidos espiritualmente que eles têm experiências elevadas. Muitas pessoas praticam a espiritualidade e não as têm. Algumas vezes, acontece que Deus tenta inspirar as pessoas de uma certa maneira em um momento muito especial. Esses atletas tem se esforçado muitíssimo praticando esportes, durante muitos anos, e agora Deus quer mostrar a eles que existem realidades muito elevadas na vida. Ele quer dizer:


“Não descanse, não pare aqui! Agora você está fazendo algo por nome e fama. Se chegar em primeiro, você terá alegria, e se chegar em último, se sentirá infeliz. Mas existe um outro mundo. Nesse mundo, enquanto você faz alguma coisa, você tem enorme alegria. Aqui, você está pensando que há tantas coisas para fazer, tantas coisas à sua frente, e você sente que não pode fazê-las. Mas, naquele outro mundo, você não somente será capaz de fazer muitas outras coisas ao mesmo tempo, mas também terá felicidade enquanto está fazendo aquelas coisas. Você não terá de esperar pelos resultados para obter alegria.”


A vida espiritual é assim. As pessoas que oram e meditam com toda alma têm grande alegria enquanto elas estão orando e meditando. Elas não esperam, a fim de ter resultado ao fim de duas ou três horas, fazendo-as feliz. A oração e a meditação proporcionam a elas felicidade.



Pergunta: O triatlo tem algum significado espiritual ou simbólico?


Sri Chinmoy: A natação nos faz lembrar da nossa vida espiritual. Agora mesmo nós estamos nadando em um mar de ignorância, mas estamos rezando para o nosso Amado Supremo e meditando Nele para sermos capazes de nadar na Luz e Deleite. Correr nos lembra de nossa interminável e imortal jornada ao longo da estrada da Eternidade.


Enquanto estamos pedalando, lembramos de nossa evolução, de como o mundo está evoluindo em ciclos. Quando pensamos em nosso planeta, imaginamos uma roda girando. Nossa vida também está evoluindo como uma roda. Nos tempos passados, no passado longínquo, nós vivíamos em uma era da verdade. Agora, estamos vivendo em uma era de falsidade. Naquele tempo, a verdade reinava suprema, mas agora vemos que a todo momento e todo lugar a falsidade reina suprema. Nossa meta é trazer novamente a era dourada em que a verdade será nosso guia interior e reinará de modo supremo.


Eu valorizo e admiro os atletas que possuem enorme capacidade nestas três modalidades, corrida, ciclismo e natação. Cada modalidade é muito significativa. Nós queremos nadar no mar de Luz e Deleite, e não no mar da noite-ignorância. Nós estamos correndo ao longo da Estrada da Eternidade. E, no processo de evolução, nosso processo-vida, energia-vida – tudo – está girando muito rápido. Quanto mais rápido formos, mais cedo seremos capazes de ter sucesso e progresso interior. E com nosso sucesso exterior e progresso interior, seremos capazes de chegar à nossa meta infinitamente mais rápido do que de outra maneira.

Fonte: https://www.srichinmoy.org/resources/library/sports/sport_and_meditation/ (30 de setembro de 2008)



http://www.srichinmoycentre.org/br/br_files/bikeckg.jpg

Pergunta: Por quê você, sendo um Mestre espiritual, corre?


Sri Chinmoy: Minha corrida mostra aos meus alunos que eu não sou um assim-chamado filósofo Indiano, que vive no mundo da lua e não tem nada a ver com a realidade. Isso os lembra que eu não somente prego e ensino, mas também ajo.


Eu sei que minha corrida tem progredido, e ela continuará a aumentar a avidez dos meus bons discípulos por fazer progresso, tanto interior quanto exterior. Eu não apenas incentivo meus alunos a fazer coisas que trarão benefício interior e exterior, mas também eu mesmo faço essas coisas a fim de oferecer a eles inspiração.


Além disso, na minha infância, eu tinha grande determinação. Quando eu alcanço um certo nível, se é a Vontade do Supremo que eu alcance somente aquele estado, então eu paro. Se não, eu nunca desisto. Eu continuo, continuo e continuo, a toda hora tentando transcender o meu limite anterior. Minha meta é sempre ir além, além e mais além. Não existem limites para a nossa capacidade, porque nós temos o infinito Divino dentro de nós, e o Supremo está sempre transcendendo Sua própria Existência-Realidade. Assim, a minha única meta é o progresso, e não há fim para o nosso progresso.



Pergunta: Há algum benefício em se participar de competições, quando comparado com os treinamentos diários?

Sri Chinmoy: Se você participa de corridas, isso se somará à sua força e determinação no mundo interior. Durante a prática diária, normalmente você não tem o mesmo tipo de determinação que tem quando está correndo uma corrida. No momento que está numa corrida, mesmo se não for um corredor muito bom, você fica determinado a fazer o seu melhor, e assim obtém força e determinação interior. Essa determinação imediatamente entra na Consciência Universal e, como fogo incandescente, ela se espalha. Então, alguém correndo na África ou Austrália ou em alguma outra parte do mundo irá, de repente, sentir uma manifestação repentina de energia, que está vindo de você e ninguém mais.

Fonte: The Inner Running and The Outer Running – Yogic Secrets for Better Running.



De Sri Chinmoy Answers, parte 29. Trechos da entrevista com John Hanc, escritor da seção de esportes do New York Newsday, em 19 de novembro de 1989.


John Hanc: O aumento no número de corredores que vêm até aqui para participar das suas corridas lhe traz alegria?


Sri Chinmoy: Eu sinto alegria não apenas quando eles vêm participar das nossas corridas, mas quando participam de qualquer corrida. Por todo o mundo, se as pessoas vão correr, isso as ajuda. Um dos nossos piores inimigos, piores mesmo, é a nossa letargia. Não queremos acordar no início da manhã. Então, durante o dia, não nos sentimos energizados e não ficamos inspirados a fazer coisa alguma. Mas, se durante a manhã pudermos nos energizar fazendo exercícios físicos, seremos capazes de fazer muitas coisas durante o resto do dia. É por isso que eu digo que esportes e boa-forma física são de suprema importância. Se negligenciamos o corpo e deixamos que ele fique fraco, a mente também se torna fraca. Ela não terá força para pensar em coisas boas todo o tempo e começará a pensar coisas não-divinas.



John Hanc: (...) Você já correu ultra-distâncias (distâncias maiores do que maratona)?


Sri Chinmoy: Minha mais longa distância é 47 milhas (aprox. 75,5 km). Eu a fiz duas vezes. Hoje em dia eu não faço mais essa prova, mas, todos os anos, cerca de trezentos discípulos meus de todo o mundo vêm até aqui no meu aniversário e correm as 47 milhas. (...)